Vinho Espanhol

É Impossível pensarmos nos vinhos espanhóis sem considerarmos a diversidade desses vinhos e sua história. A queda da ditadura de Franco fez um bem enorme para a indústria do vinho. De leves brancos, a robustos vinhos fortificados, a Espanha é um país produtor que possuí maior área cultivada de vinhedos se comparada à Itália ou França. No entanto, produz uma menor quantidade de vinho devido ao clima.

 

Os produtores do Sul do país, principalmente de La Mancha, sabem bem o que um clima írido significa pra os vinhedos. Extensas íreas de cultivo possuem vinhas plantadas a uma distância maior do que o normal entre uma e outra, devido, aos verões extremamente quentes, secos e dos rigorosos invernos. Esta é uma das razões para os controversos números, quando consideramos área cultivada versus produção anual.

 

Do noroeste do País, precisamente da Galícia temos:

Os vinhos da uva Albari,  a mesma Alvarinho de alguns vinhos verdes do norte da vizinha Portugal. Esses refrescantes vinhos possuem alta acidez, pouco corpo e aromas de pâssego e frutas cítricas. Além disso, acompanham perfeitamente os frutos do mar que o Atlântico proporciona nos festivos galegos.

vinho espanhol

Rioja da uva Tempranilo, Navarra com seus tintos e roses e Penedez das excelentes Cavas, que de tão prestigiadas, substituíram os Champagnes para a corte francesa durante o ataque da filoxera na segunda metade do século 19. Estas são apenas três das 60 existentes atualmente naquele país.

 

O modelo de legislação sob a qual os vinhos de qualidade são produzidos se assemelha muito ao de sua vizinha França, porém com mais abertura a novas experiências. Altos Investimentos têm sido feitos em todas as ãreas que envolvem produção dos vinhos espanhóis.

 

No que diz respeito às uvas utilizadas para a produção de seus vinhos, a Espanha tem como ícone máximo a Tempranilo, que como o próprio nome sugere, amadurece mais cedo, sendo esta característica, uma vantagem para viticultores que a cultivam. Esta uva produz vinhos excepcionais, e está presente nos solos calcários dos vinhedos do norte do país onde o clima é fresco. Vinhos de Tempranilo são geralmente de menor acidez, mas nem por isso deixam de suportar envelhecimento.

 

Quando se fala de envelhecimento na Espanha, este assunto é levado a sério. As descrições Crianza, Reserva e Gran Reserva indicam determinados períodos de envelhecimento dos vinhos em barricas, e posteriormente em garrafa antes de serem disponibilizados para a venda ao consumidor. Muitas mudanças ocorreram e ocorrem na Espanha atual. Sob este ponto de vista, tenha certeza de que o tempo dos vinhos exageradamente amadeirados chegou ao fim.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.